PUBLICIDADE

Colorido dos tapumes da obra do Gramadão, iniciativa de Itaipu, atrai registros fotográficos e selfies

São 800 metros quadrados de tapumes grafitados com diferentes desdobramentos de temas relacionados a gentilezas urbanas, nome do projeto.

 

Quem passa pela Rua Perdigão, transversal à Avenida Sasdelli, na Vila A, vê uma transformação do local. O espaço virou uma galeria a céu aberto com os tapumes coloridos instalados em torno da revitalização do Gramadão da Vila A, de Itaipu. O trabalho foi feito pelos artistas da Companhia de Teatro Amadeus. A iniciativa é da usina de Itaipu. Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, esse projeto, além de trazer embelezamento numa época que as pessoas precisam tanto serem acolhidas, é também uma forma de garantir um atrativo turístico até que a reforma do Gramadão de Itaipu esteja pronta.

A estimativa é que a obra seja entregue para a população em outubro. “Com as obras finalizadas, entregaremos um parque completo para nossa gente. O Gramadão formará, juntamente com outros espaços, que já contam com ciclovias e pistas de caminhada, uma espécie de Central Park para os moradores e turistas e, em especial, os paraguaios e argentinos que gostam muito do local”, reforça. São 23 tapumes, que totalizam 800 metros quadrados de imagens de diferentes desdobramentos de temas relacionados a “Gentilezas Urbanas”, nome do projeto.
Muitas pessoas estão aproveitando para fazer uma paradinha no local, tirar fotografias e selfies. O projeto também abrange a própria Sasdelli e uma parte da Avenida Paraná. A gerente de Gestão da Comunicação Social da Itaipu, Teresa Raquel Angheben, quis fazer um passeio diferente no domingo (18) e foi visitar o local com a filha Milena, de 7 anos. Milena não resistiu aos grafites e quis fazer poses em vários pontos da grafitagem. Imagens que já estão nas redes sociais da mamãe toda orgulhosa.
A ideia da grafitagem nasceu ainda no final do ano passado, para garantir frentes de trabalho para profissionais que perderam empregos em decorrência dos problemas econômicos e sociais provocados pela covid-19. Pouco a pouco, Itaipu buscou alternativas para diminuir esse impacto, com uma espécie de força-tarefa.

Fotos: Teresa Angheben.

Facebook
Google+
Twitter