Documentário produzido por estudante da UNILA é premiado em dois festivais de cinema

“Lyz Parayzo – Artista do Fim do Mundo” é um documentário que conta a história de Lyz, artista visual que, através da sua obra, coloca em discussão o espaço na arte ocupado por alguém não binário provindo da periferia. Produzido e dirigido pelo acadêmico Fernando Santana, do curso de Letras – Artes e Mediação Cultural da UNILA, o filme já foi exibido em nove festivais, passando por Brasil, Argentina e Paraguai. No 13º Festival de Cinema Visões Periféricas, no Rio de Janeiro, recebeu o Prêmio Edina Fujii CiaRio, como melhor filme de curta-metragem da categoria Cinema da Gema. Já no 2° Festival Tela Universitária de Cinema da UFBA, em Salvador, o documentário venceu na categoria de Melhor Montagem. O filme foi selecionado também para o festival “First-Time Filmmaker Sessions no Lift-Off Global Network”, que será realizado em Londres (Inglaterra), no mês de março.

O estudante revela que a produção do documentário foi despretensiosa. “Antes de deixar o Rio de Janeiro e depois de ter acompanhado muitas das performances, inovações e exposições de Lyz Parayzo, registramos uma entrevista muito íntima no quintal de casa, onde discutimos e debatemos sobre tudo o que foi vivido, sobre a importância de todo o trabalho. Por motivos técnicos, o filme só foi lançado após o meu ingresso na UNILA, quando obtive acesso a equipamentos para terminar a edição. O cuidado para o tratamento com áudio, legendagem e tradução para o espanhol também só foi possível com o apoio de colegas e professoras da Universidade”, ressalta.

Esse não foi o primeiro filme produzido pelo acadêmico, que sempre gostou de trabalhar com audiovisual, música e outras plataformas artísticas. Porém, antes do documentário sobre Lyz Parayzo, as produções eram amadoras. “Nunca antes tive como comprometimento a necessidade de contar uma história com tal potência, necessidade de ser levada adiante e que fosse tão próxima da minha realidade”, afirma Santana.

De acordo com o estudante, 2019 foi o ano mais importante de sua vida, pois foi o primeiro ano na UNILA e quando deu início a vários outros projetos artísticos relacionados à música e ao audiovisual. “Depois que me formar, continuarei estudando. Quero levar a comunicação, a arte adiante. Mediar o audiovisual e vozes que precisam ser ouvidas”, completa.

Como será exibido em outros festivais neste ano, o filme “Lyz Parayzo – Artista do Fim do Mundo” ainda não pode ser assistido online.

Foto – Produzido e dirigido pelo acadêmico Fernando Santana, filme já foi exibido em nove festivais no Brasil, Argentina e Paraguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.