PUBLICIDADE

Fomento Paraná fortalece apoio ao turismo e à inovação

Com a utilização de praticamente todos os recursos disponíveis no BNDES para o ano de 2020, nos próximos meses a Fomento Paraná vai direcionar todos os esforços na oferta de crédito para o segmento de turismo, com a linha Fomento Turismo, para projetos de inovação, com recursos da Finep, bem como nas tradicionais linhas de microcrédito.

De acordo com o diretor-presidente da instituição, Heraldo Neves, boa parte dos recursos do Fungetur disponibilizados pelo Ministério do Turismo já foi colocada no mercado e o Ministério se dispõe a liberar novos recursos, na medida em que os empreendedores contratem o crédito, que conta com taxas e condições bastante competitivas.

“Parte desse trabalho está sendo feita com a Caravana do Crédito Turismo, que estamos levando aos municípios do Litoral e da Costa Oeste, para colocar a linha Fomento Turismo à disposição dos empreendedores que estão se preparando para atender os veranistas durante a temporada”, afirma Neves.

INOVAR – Outro foco de atenção da Fomento Paraná são as linhas que contam com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos – Finep, voltados à inovação. “Há uma série de novas linhas da Finep com condições muito atrativas que estamos implantando e vamos começar a oferecer aos empreendedores. Esperamos suprir a necessidade de recursos para que possam inovar e melhorar a competitividade em seus negócios”, diz o diretor-presidente.

MICROCRÉDITO – Ainda no esforço de dar suporte à manutenção e ampliação dos pequenos negócios, a instituição segue ofertando as linhas de microcrédito, que são as mais procuradas, com valores de até R$ 10 mil para empreendedores pessoa física e até R$ 20 mil para pessoa jurídica com faturamento bruto anual de até R$ 360 mil.

“O microcrédito é um recurso de grande alcance social. Ano a ano temos atendido a milhares de empreendedores que de outra forma não teriam aceso ao crédito e nem mesmo a serviços bancários”, afirma Renato Maçaneiro, diretor de Mercado.

FATO INÉDITO – Entre recursos repassados pelo BNDES, pelo Ministério do Turismo (Fungetur), Finep, recursos próprios ou do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), a Fomento Paraná contratou até a segunda quinzena de novembro em torno de R$ 300 milhões em operações de crédito, superando em mais de 200% o valor contratado em 2019, somente no setor privado.

“Fomos convocados pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior a contribuir com o empresariado paranaense, especialmente os informais e os de micro e pequeno porte. Realizamos quase uma revolução em nossos sistemas e com isso superamos todas as metas de contratação, atendendo quase 30 mil empreendimentos apenas em 2020”, afirma o diretor-presidente, Heraldo Neves.

“São milhares de famílias que receberam apoio do Estado para manter seus negócios e a renda em um momento crítico e que ajudaram a manter a economia em movimento nas cidades.”

Considerando todas as operações já em fase final de aprovação, a Fomento Paraná atingiu em 2020, pela primeira vez na história, o limite de crédito disponibilizado pelo BNDES, maior banco de desenvolvimento do país e maior fonte de recursos de repasse para bancos e demais instituições financeiras no país.

Foto: Fomento Paraná

Facebook
Google+
Twitter