Notícias Gerais

Grupo artístico da China se apresenta na Feirinha da JK nesta quinta-feira (20)


Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos e a Fundação Cultural traz a Foz do Iguaçu uma apresentação cultural gratuita do grupo folclórico da província de Sichuan. O show acontece nesta quinta-feira (20), às 20 horas, na Feirinha da JK, que estará com horário especial ao longo de quatro dias (20 a 24).

O grupo chinês percorre outras cidades brasileiras e foi convidado a realizar uma apresentação em Foz do Iguaçu, para celebrar o 45° aniversário de relacionamento diplomático entre Brasil e China. “A promoção do intercâmbio é fundamental para celebrar uma cultura tão rica e representativa em nossa região. E nada melhor que a cultura desse povo ser trazida para fortalecer os laços”, disse o diretor da Fundação Cultural, Juca Rodrigues.

A visita também contará com uma reunião entre a prefeitura, através da Diretoria de Assuntos Internacionais, e membros da Associação de Intercâmbio Ultramarino de Sichuan para promover a irmandade entre ambas as cidades. Na ocasião também será assinado um protocolo de cooperação entre a Fundação Cultural de Foz do Iguaçu e a associação chinesa.

“O evento é mais um passo no estreitamento dos laços de amizade e culturais com a China. Temos certeza que essa estratégia terá como consequência o aumento do fluxo turístico para Foz do Iguaçu e região trinacional”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Ainda segundo Piolla, “nos próximos dias teremos mais uma ação com uma comitiva de Pequim, capital da China, para tratar de um termo de cooperação das Sete Maravilhas do Mundo, buscando a formatação de um produto turístico envolvendo as Muralhas da China e as Cataratas do Iguaçu”, comenta.

Espetáculo

Considerada um dos tesouros culturais da China, a ópera de Sichuan é uma mistura de atuação dramática e musical. As atuações podem incluir, para além de representação, música e canto, acrobacias, elementos de artes marciais, luta com espadas, tuhuo ou cuspir fogo, manipulação de marionetas (mu’ouxi) ou marionetas de sombras (shouying), a dança acrobática do ‘rolar das lanternas’ (gundeng), ou os singulares ‘mudança de rosto’ (bianlian) ou a ‘mudança de barbas’.

Estes últimos, recursos dramáticos utilizados para exteriorizar a psicologia das personagens, são considerados verdadeiras artes, cuja aprendizagem e prática permanecem restritas e zelosamente guardada por alguns mestres.

 

Programação

Piano chinês: o afluente das águas

Ópera de Sichuan com a dança da sedã longa: flores desabrochando

Caligrafia com fantoches: amizade entre China e o Brasil

Solo feminino: Flores de jasmin

Ópera de Sichuan com mágica de máscaras