Notícias Gerais

IPC-Foz: clima quente contribui para queda dos preços de tubérculos, hortaliças e frutas


O Índice de Preços ao Consumidor de Foz do Iguaçu (IPC-Foz) apresentou uma pequena redução de 1,8% no mês de setembro. A informação foi divulgada nesta terça-feira (24), no boletim mensal do Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Cepecon) – projeto desenvolvido por estudantes e docentes da UNILA que calcula, mensalmente, o índice do custo de vida em Foz do Iguaçu.

Os tubérculos, raízes e legumes foram o grupo que mais contribuiu para a queda, com diminuição de 10,9%. Devido à intensificação da colheita em praticamente todas as regiões produtoras, o preço da batata caiu cerca de 17,7% em relação ao mês de agosto. No caso do tomate, a causa da redução de 17% foi, principalmente, a alta temperatura no início do mês, o que acelerou a maturação e, com isso, aumentou a oferta no mercado. O clima quente também acelerou o desenvolvimento da alface, ocasionando o acúmulo da folhosa na roça e colaborando para a queda de 10,6% nos preços. Entre as frutas, destaca-se a queda nos preços da laranja (-30,2%), da melancia (-11,8%) e do mamão (-10%).

O preço das carnes diminuiu 2% no período, destacando-se a diminuição nos preços do acém (-11,3%), do contrafilé (-9,8%), do coxão mole (-9,3%) e da carne de porco (-8,4%). Em compensação, os cortes de carne que sofreram aumento nos preços foram a costela (5,1%), a alcatra (4%) e o músculo (14%). Entre as aves e ovos, o preço do frango inteiro reduziu 8,5%, e os ovos estão 10% mais baratos.

A pesquisa da UNILA apontou, ainda, que os itens que também apresentaram aumento nos preços foram os produtos de higiene pessoal (14,3%), os pescados (7,5%) e o leite e derivados (3%). No subitem Leite e Derivados, destaca-se o aumento de 2,3% no leite UHT e de 8,6% no preço do queijo muçarela. O boletim, na íntegra, pode ser acessado em http://www.cepecon.com.

(Assessoria UNILA)