PUBLICIDADE

Itaipu reforça compromisso com a população em encontro inédito com vereadores de Foz do Iguaçu

Pela primeira vez, todos os vereadores foram convidados para uma reunião conjunta com diretores da binacional, no Centro Executivo. Foi a oportunidade de levar as demandas da sociedade à empresa.

 

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, e o diretor administrativo, almirante Paulo Roberto da Silva Xavier, receberam, na manhã desta sexta-feira (3), 13 dos 15 vereadores da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu. Foi a primeira vez que todos os vereadores foram convidados para uma conversa conjunta com diretores da binacional. O encontro aconteceu na Sala de Apoio à Gestão (Sage), no Centro Executivo. Foi uma oportunidade para os representantes do Legislativo debaterem com a empresa algumas das demandas que chegam diretamente da comunidade iguaçuense.

“Este encontro tem o objetivo de estreitar ainda mais os laços de amizade da Itaipu com o poder público de Foz do Iguaçu. Temos muitos projetos conjuntos com o munícipio, por isso, essa parceria é fundamental”, resumiu o general Ferreira, reforçando o compromisso da empresa com o município – desde obras estruturantes até ações de custo relativamente baixo, mas que impactam fortemente a população. “O legado fica quando a gente transforma vidas”, comentou.

No início da reunião, o gerente da Divisão de Imprensa, Flávio Miranda, fez uma apresentação geral sobre a Itaipu, desde a sua fundação até o novo formato de gestão que priorizou o investimento em projetos que deixem legado para a região e que tenham aderência à missão da binacional. Em seguida, Xavier esclareceu sobre o processo de alienação de imóveis da Itaipu, na Vila A.

Paulo Roberto explicou que as 17 casas que serão leiloadas ainda este ano estão todas desocupadas. Os cerca de 900 imóveis ocupados passarão por avaliação e aprovação da Eletrobras e da Ande, prevista para acontecer somente no segundo semestre do ano que vem, antes de serem alienadas.

“Não haverá qualquer leilão de casa ocupada antes de 2023”, afirmou o diretor, comentando que Itaipu tem a obrigação de cumprir a legislação vigente, mas se mantém sensível à situação dos atuais ocupantes. “A preocupação do morador é nossa preocupação. Estamos em busca de uma alternativa legal para conciliar todos os interesses”, concluiu.

Ao final do encontro, os vereadores agradeceram a oportunidade de conversar com a diretoria da binacional sobre as demandas da sociedade, além de se munirem de informações confiáveis a respeito da alienação dos imóveis. “Essas pendências acabam chegando para nós, mas Itaipu tem sido atenciosa ao tratar de um tema tão delicado”, comentou o presidente da Câmara Municipal, vereador Ney Patrício (PSD).

“Este é um momento histórico”, afirmou a vereadora Anice Gazzaoui (PL), que está em seu terceiro mandato, “é a primeira vez que fomos convidados para uma conversa conjunta como essa, para tratarmos de temas de extrema importância que chegam a nós todos os dias”. A vereadora também elogiou a preocupação da empresa em várias áreas. “O trabalho social da Itaipu vai muito além da produção de energia, ele resgata vidas.”

Créditos: Rubens Fraulini / Itaipu Binacional

Facebook
Google+
Twitter