Notícias Gerais

Usina de Itaipu tem o melhor novembro em 33 anos de operação


Mesmo com a situação hidrológica desfavorável, a usina hidrelétrica de Itaipu teve o melhor novembro de toda a sua história. Em todo o mês, Itaipu gerou 8.836.457 megawatts-hora (MWh), 535.015 MWh a mais do que o recorde anterior de novembro, registrado em 2016, e 890.242 MWh além da produção de novembro de 2015, terceira maior marca para o mês.

A usina teve ainda outro recorde em novembro: o de produção horária no setor de 50 Hz (que corresponde às dez unidades geradoras da margem paraguaia; no lado brasileiro, a ciclagem é de 60 hz). No dia 16 de novembro, foi atingida a marca de 7.459 MWh/h.

Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna, “com o resultado de novembro, Itaipu contribui com o setor elétrico brasileiro, num momento de extrema dificuldade, tendo em vista que o País vive, este ano, aquela que é considerada a pior estiagem de sua história”.

A seca citada por Vianna atinge não apenas o Nordeste, mas também as regiões Centro-Oeste e Sudeste. Na Região Sudeste, onde está o maior número de hidrelétricas, houve redução do nível dos reservatórios e ainda não há perspectivas de recuperação a curto ou médio prazos.

Na Região Sul, ao contrário, tem chovido acima da média. No caso do Estado do Paraná, as chuvas localizadas estão permitindo que Itaipu opere com o reservatório dentro da faixa de normalidade (nesta sexta-feira, 1º, estava em 218,99 metros acima do nível do mar).

O Operador Nacional do Sistema já solicitou a Itaipu que proceda ao deplecionamento (rebaixamento) do reservatório, pedido acatado pelo Conselho da binacional. Até o momento, não houve necessidade desta medida, mas a possibilidade de fazer o depecionamento é um importante fator para a segurança do sistema.

Produção acumulada

A produção acumulada deste ano chega a 86.631.765 MWh (até 29 de novembro), ante 96.631.765 MWh no mesmo período de 2016. Mas o ano passado foi excepcional, com condições que permitiram a Itaipu produzir 103,9 milhões de MWh, a maior geração de sua história e, também, recorde mundial.

Este ano, mesmo com as dificuldades hídricas, Itaipu deverá ter a quarta ou quinta melhor produção desde que passou a gerar energia, em 1984. Daquele ano para cá, a usina já acumula a produção de 2,5 bilhões de MWh, nunca atingida por qualquer outra usina no mundo.

(Itaipu Binacional)