PUBLICIDADE

Parque Tecnológico Itaipu recebe visita dos Conselheiros da Fundação PTI-BR

Visita possibilitou aos conselheiros a oportunidade de conhecer in loco o ecossistema de inovação e ações promovidas pelo Parque Tecnológico em suas temáticas de atuação.

Os integrantes dos Conselhos Curador e Fiscal da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (Fundação PTI-BR), estiveram nesta quarta-feira (29), em visita ao Parque Tecnológico para conhecer in loco os projetos e iniciativas que estão sendo desenvolvidas pela instituição em tecnologia, ciência e pesquisa para Foz do Iguaçu, região oeste do Paraná e Brasil.

A visita incluiu os novos conselheiros, que tomaram posse no dia 3 de maio e exercerão seus mandatos na gestão 2022-2025, e teve como objetivo ampliar conexões, conhecimentos e sinergias visando a promoção do desenvolvimento institucional e alcance da missão da instituição.

A função do Conselho de Curador é deliberar assuntos relativos ao Estatuto e ao Planejamento Estratégico da Fundação e o Conselho Fiscal de deliberar sobre os assuntos contábeis relacionados à Fundação PTI-BR.

Na visita, os conselheiros foram recebidos pelo diretor superintendente, general Eduardo Garrido; o diretor administrativo-financeiro, Flaviano Masnik; o diretor técnico; Rafael Deitos; e o diretor de negócios e inovação, Rodrigo Regis. Em seguida, o grupo acompanhou uma apresentação sobre a atuação do Parque Tecnológico em projetos que buscam o desenvolvimento, a geração de emprego e renda e os eixos de atuação no mercado: agronegócio, energias, cidades inteligentes, turismo e segurança de infraestruturas críticas.

Além disso, o grupo também teve a oportunidade de conhecer o Laboratório Vivo de Tecnologias; a Planta de Hidrogênio Verde; o Centro de Estruturas de Barragens; Centro de Gestão Energética; Centro de Segurança Cibernética e o Complexo Turístico Itaipu (CTI).

Alcance dos objetivos

Segundo o conselheiro curador, representante da Itaipu Binacional, Fabricio Rocha, a visita ao PTI-BR possibilitou uma discussão das necessidades e visões futuras do Parque Tecnológico. “A dinâmica de unir os dois conselhos para as apresentações foi muito interessante para que a gente trocasse essa ideia de uma forma aberta entre a diretoria, a equipe gerencial e os conselhos. A colocação de algumas necessidades da diretoria como um todo e o alinhamento de pensamentos possibilitou uma discussão de complementação e de interesse de todas as partes”, comentou.

Para o conselheiro curador, Antonio Marcos Massao Hachisuca (o Shiro), representante da Unioeste como setor de ensino e pesquisa, a participação no conselho é “importante para o conhecimento das estratégias que o PTI-BR está tomando e que influenciam diretamente nas ações da universidade”. “A visita foi interessante para saber quais são os projetos que atualmente estão sendo desenvolvidos e em quais destes os alunos estão fazendo parte de alguma forma”, complementou.

De acordo com a conselheira fiscal, Alicia Graciela Alvarez Armadá, representante da Itaipu Binacional, a participação no conselho é importante para apoio na parte financeira, balanços, conhecer o que a Fundação PTI está realizando e como está o desempenho financeiro e estratégico dos trabalhos. “Essa interação foi muito importante e as informações que os diretores e os colaboradores apresentaram foi fundamental para conhecer a Fundação e tudo o que ela pode trazer para a região e para o Brasil”, destacou.

Presenças

Também estiveram presentes na visita, os membros do Conselho Curador, representando a Itaipu Binacional, Aldry Lucena; Henrique Masson Vidal; Marcia Aparecida Tontini; Joni Madruga; Olímpio dos Santos Filho e representando a Prefeitura de Foz do Iguaçu, Edinardo Antonio Borba de Aguiar. Do Conselho Fiscal, também estiveram presentes Cristiano Bublitz e Sabrina Aparecida Xavier Boer, ambos representantes da Itaipu Binacional.

Saiba mais sobre os conselhos

O Conselho Curador é o órgão superior de deliberação quanto aos temas relacionados ao orçamento anual e suas revisões, demonstrações contábeis, administração de recursos, alçadas de aprovação sobre o plano plurianual e anual da auditoria da Fundação PTI-BR, inventário de bens, relatório de resultados anual, dentre outros, e também é responsável pela eleição e posse do Conselho Diretor e eleição do Conselho Fiscal.

Já o Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização interna, com foco nos temas relacionados às demonstrações contábeis, inventário anual, relatórios do Conselho Diretor, planos anuais da auditoria interna e acompanhamento dos pontos de auditoria.

Créditos: PTI-BR.

Facebook
Google+
Twitter