PUBLICIDADE

Seminário marca encerramento de formação em Psicologia Positiva

Curso promovido pela Itaipu atendeu 340 profissionais de 62 municípios do PR e MS.

 

“Quem cuida dos nossos educadores?” Esta pergunta foi ouvida mais de uma vez durante o Seminário de Interação dos Concluintes do Processo Formativo Educação e Sustentabilidade – Psicologia Positiva, realizado na tarde desta quinta-feira (2), no Hotel Rafain, em Foz do Iguaçu. O evento serviu de formatura para a capacitação ofertada pela Itaipu Binacional para profissionais de ensino em 62 cidades da região Oeste do Paraná e do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul do Mato Grosso do Sul (Conisul).

Ao todo 340 profissionais entre psicólogos, coordenadores pedagógicos, professores e diretores de escolas participaram do curso, focado no desenvolvimento do autocuidado e da autopercepção como instrumento de aprimoramento do indivíduo. “Por meio da ciência trabalhamos as formas que a pessoa pode se reconhecer como um sujeito da sua vida, como alguém responsável pelo seu bem-estar”, explica o facilitador Henrique Bueno, responsável pelas aulas e palestrante do evento. Segundo ele, a construção de hábitos e o entendimento das emoções podem servir como ferramentas para uma melhoria na vida das pessoas e sua relação com os outros. “É possível minimizar o estresse, a tensão, aumentar a capacidade de se cuidar para estar melhor consigo mesmo”.

De acordo com Rafaela Costa Braga Ducato, coordenadora pedagógica de Foz do Iguaçu e aluna, o curso serviu para ajudar no processo de mudança da forma como os educadores e educadoras devem olhar para suas vidas. “É transformador, uma mudança de lentes da forma como eu enxergo a mim e aos outros. Por meio das técnicas que são ensinadas podemos perceber valores, deixar as relações mais saudáveis. Muitas ações da minha vida mudaram por causa dessas práticas”, destaca.

Essa mudança na postura, segundo Bueno, parte da vida privada e impacta também no trabalho desses profissionais. “Se a pessoa está mais feliz, está bem consigo mesma, isso vai refletir na forma como trata com os alunos, com os demais colegas de trabalho. É uma relação direta”, diz. A opinião é partilhada por Silvana Vitorassi, gerente do Departamento de Proteção Ambiental da Itaipu, que vê na educação um processo baseado nas pessoas. “O cuidado com os professores vai refletir nos alunos para mudar a realidade para melhor. A mudança só acontece por causa das pessoas. Nós confiamos nos professores como multiplicadores das boas ações”, reforça.

A formação foi fruto de uma parceria da Itaipu Binacional, por meio do Convênio Linha Ecológica, com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros, secretarias municipais de educação e Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), que é quem emite os certificados e valida a formação. “Temos um compromisso de promover melhorias na qualidade da educação. Assim, fazemos um diagnóstico de fragilidades e indicamos ações a serem tomadas na região”, explica a educadora ambiental e responsável pelas ações de Educação Ambiental da Itaipu no território, Lucilei Bodaneze Rossasi.

A Educação de Qualidade é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), promovidos pela ONU, que envolvem diferentes metas em áreas sociais e ambientais. A Itaipu atua em diversas frentes para promover o desenvolvimento sustentável no território de influência da usina.

Créditos: Stephanie Nicoli/Itaipu Binacional.

Facebook
Google+
Twitter