Retomada do turismo de Foz terá live solidária, respeito à vida e mensagem positiva

A Itaipu dará uma ajuda inicial de R$ 50 mil para compra de alimentos e produtos de higiene em 50 mercados de todas as regiões da cidade, para incentivar o consumo local.

 

Foz do Iguaçu se prepara para reabrir o turismo a partir da próxima quarta-feira, dia 10, aniversário de 106 anos do município, com a adoção de todos os cuidados sanitários exigidos, incluindo testagem dos visitantes sintomáticos. A reabertura prevê a vinda de turistas locais e regionais, que pouco a pouco voltarão a visitar o Destino Iguaçu, um dos principais e mais seguros do Brasil.

O Parque Nacional do Iguaçu, o Parque das Aves, o Complexo Turístico Itaipu, o Marco das Três Fronteiras, o Kattamaram 2 do Rio Paraná, o Complexo Dreamland, a Churrascaria Rafain Show, além de hotéis – incluindo resorts – vão reabrir, alguns no dia 10, outros no dia 11, como é o caso da Itaipu. O Parque Nacional poderá ser entre os dias 10 e 12. Também está programada uma grande ação de cinema a céu aberto do Visit Iguaçu. A cidade já vive uma grande expectativa.

Para marcar esse retorno, haverá uma live de “esquenta” na usina de Itaipu, com o cantor Gabriel Smaniotto, das 17h30 às 20h do dia 10. A live solidária arrecadará fundos para os trabalhadores do turismo. O dinheiro, que será gerido pelo Instituto Polo Iguassu, será repassado para uma entidade representativa do setor.

A Itaipu dará uma ajuda inicial de R$ 50 mil. Com esse recurso, serão adquiridos 350 vales-compras do cartão-alimentação da Nutricard, que não cobrou taxa de serviço. As pessoas serão cadastradas pelo Polo Iguassu. Para isso, precisarão preencher uma ficha de cadastro, validando que a pessoa trabalha no setor e teve sua renda comprometida em função da pandemia.

Os cartões serão usados para compra de alimentos e produtos de higiene em aproximadamente 50 mercados pequenos e médios do comércio iguaçuense, distribuídos em todas as regiões da cidade, como uma forma de incentivo ao consumo local.

A apresentação da live será feita pelo jornalista Airton José, que já foi guia de turismo e abriu mão do cachê pela causa, e pela jornalista Izabelle Ferrari. “É um marco do retorno das atividades turísticas, com uma mensagem de esperança para quem precisa defender o sustento do dia a dia”, diz o general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.

A retomada será gradativa e a estratégia poderá ser revista caso haja avanço de novos casos da covid-19.

 

Cuidados e cautela

Foz do Iguaçu tem o maior programa de testagem em massa do novo coronavírus. São mais de 30 mil testes em andamento. A cidade registra, proporcionalmente à população, o menor número de casos da doença. Em Foz do Iguaçu, a pandemia resultou na demissão de aproximadamente cinco mil pessoas, de acordo com dados oficiais.

“Cidade vocacionalmente turística, Foz do Iguaçu, com a união de vários segmentos, busca o equilíbrio entre preservar a saúde da nossa gente e a movimentação da economia, mas tudo com muita prudência”, diz o general Silva e Luna.

Em Itaipu, apenas o passeio da Visita panorâmica vai funcionar num primeiro momento. Todo o Complexo Turístico Itaipu se adaptou para o novo momento. Robôs de desinfecção vão recepcionar os visitantes, que passarão por aferição de temperatura. Em todo o roteiro haverá álcool em gel e os ônibus serão higienizados a cada nova visita.

 

Comunicado da Prefeitura reforça cautela

Nesta segunda-feira, 8, a Prefeitura de Foz divulgou um comunicado informando que o Destino Iguaçu reabrirá seus atrativos turísticos na quarta-feira, 10 de junho, assumindo o compromisso de testar todos os casos sintomáticos de visitantes que apresentem quadro de febre, gripe, resfriado ou algum sintoma respiratório.

Para identificar e testar os casos sintomáticos, serão montadas barreiras sanitárias nos atrativos turísticos e nos hotéis e resorts de maior porte. Para retomar as atividades, será exigido o cumprimento dos protocolos de segurança sanitária instituídos pelo Decreto Municipal nº 28.124, de 8 de maio, que estabeleceu as normas de funcionamento.

Os empreendimentos também devem assinar um termo de responsabilidade, no qual se comprometem a respeitar os protocolos de segurança sanitária e colaborar com a Secretaria Municipal da Saúde na busca ativa de colaboradores e clientes com sintomas compatíveis com a covid-19.

 

Esforço do trade

Para que a estratégia dê certo, sem contratempos, todo o trade vem fazendo um grande esforço. O Acelera Foz, programa de retomada da economia da cidade, está à frente dessa iniciativa e tem a coordenação estratégica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

“Foz está saindo na frente em relação a outros destinos, exatamente pelos cuidados que vem adotando”, reforça o diretor-geral brasileiro de Itaipu. E complementa: “Nesse primeiro momento de retorno gradativo, temos a certeza de que o visitante encontrará um Destino Iguaçu seguro para a sua saúde, com quantidade de leitos suficientes para atender a demanda, além de acolhimento, profissionalismo e bons serviços”.

 

Live sem solenidade

Não haverá solenidade no dia da live solidária. Durante o evento, serão divulgados os atrativos em vídeos. O palco da live será o Mirante Central de Itaipu, mas se chover, o local poderá ser transferido para o Centro de Recepção de Visitantes, na entrada da usina.

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.