PUBLICIDADE

Voluntários orientam pedestres sobre uso de máscaras

Os grupos dividiram-se em ações na Avenida das Cataratas e Avenida Paraná, onde abordaram pessoas que faziam caminhadas e praticavam atividades físicas

 

O Núcleo de Orientação coordenado pela Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu iniciou, na manhã de hoje (28), novas ações de conscientização sobre o uso da máscara no combate a propagação da COVID-19.

Os grupos dividiram-se em ações na Avenida das Cataratas e Avenida Paraná, onde abordaram pessoas que faziam caminhadas e praticavam atividades físicas. Eles trambém distribuiram máscaras à população.  “A informação sem dúvida é nossa principal ferramenta”, disse o coordenador das equipes André Guedes.

A ação ganha continuidade hoje no período da noite e segue na quinta-feira, no Gramadão da Vila A, com o objetivo de levar à comunidade maior conhecimento sobre a importância do uso correto da máscara. Os locais foram escolhidos pelos grupos por concentrarem grande fluxo de pedestres.

O uso da máscara foi instituído pelo decreto municipal 28.026. Foz do Iguaçu foi uma das primeiras cidades do país a adotar a medida. “Como saímos na frente, com as determinações, seria fundamental que a população respondesse a esse apelo com o uso da máscara”, disse.
Durante a abordagem na manhã de hoje, mais de 80 máscaras foram distribuídas a quem passou pelas avenidas e foi abordado pelo grupo. “A maioria entendeu sim. E esse nosso trabalho é importante para conscientizar as pessoas que ainda tem um pouco de resistência em usar”, comentou Roberto Borges, um dos voluntários.
O Nucleo de Orientação começou a atuar no começo desse mês, com abordagens a diversos grupos como comerciantes, motoristas e trabalhadores da construção civil, sempre com foco voltado para a orientação.

Proteção
De acordo com especialistas, o uso da máscara pode ajudar a diminuir o contágio direto entre as pessoas. “O vírus pode ser espalhado por gotículas, por tosse, ou espirro, que ficam no ar. O uso da máscara pode diminuir a disseminação, pois funciona como barreira física, diminuindo a exposição e o risco da infecção. Usando a máscara a pessoa protege a si e outras pessoas”, comentou a diretora da Vigilância em Saúde, Carmensita Gaievski.

Punição
A quem não cumprir as determinações do decreto municipal, incluindo o uso da máscara, penalidades estão previstas no Código Penal Brasileiro, e enquadrado em quatro crimes listados. A punição vai desde prestação de serviços a pagamento de cestas básicas.

Facebook
Google+
Twitter