PUBLICIDADE

Foz do Iguaçu conclui plano de retomada do turismo

Protocolos sanitários e prazo para a reabertura de hotéis, atrativos e gastronomia foram definidos.

Entidades que operam o turismo e o poder público definiram o plano de retomada gradual e segura da atividade em Foz do Iguaçu, durante reunião promovida pelo Conselho Municipal do Turismo (Comtur), nessa quinta-feira, 7, no Centro Integrado de Desenvolvimento, cedido pela ACIFI. As regras sanitárias e datas para a reabertura de hotéis, atrativos e gastronomia serão instituídas por decreto do gestor municipal.

O plano permite a reabertura, a partir desta segunda-feira, 11, de hotéis que atendem o público executivo e de negócios. Para operar, esses estabelecimentos deverão seguir os protocolos de controle e prevenção à covid-19, a fim de garantir a segurança de hóspedes, funcionários e prestadores de serviço.

Os empreendimentos deverão firmar o Termo de Responsabilidade Sanitária e aplicar as medidas previstas em cada protocolo. No caso dos hotéis, por exemplo, será necessário o monitoramento de casos suspeitos por meio da medição de temperatura ou informando ao Plantão Coronavírus eventual existência de hóspedes e colaboradores com sintomas.

No dia 10 de junho, estarão autorizados a reabrir os atrativos, hotéis e meios de hospedagem destinados ao atendimento de turistas. Os estabelecimentos deverão seguir as regras gerais de retomada da atividade turística em Foz e os protocolos de segurança sanitária específicos a cada segmento.

O prefeito Chico Brasileiro fez uma análise do contexto da covid-19 na cidade, destacando que os casos “importados” são a maior parte das ocorrências. O gestor afirmou que a experiência da reabertura do comércio traz tranquilidade para a retomada do turismo.

“Ações sanitárias anteriores nos permitem a retomada do turismo, que será feita com toda a responsabilidade e segurança”, sublinhou. “Estamos conversando com o Governo do Estado para reforçarmos o controle das entradas de nossa cidade, com testagem ampla e massiva aeroporto, e rigor nas demais áreas de acesso”, revelou o prefeito.

O secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, apresentou o plano de retomada à plenária. “São protocolos construídos com muita participação, o que garante uma visão prática de quem gere os negócios, unindo segurança sanitária sem correr o risco de inviabilizar sua aplicação”, esclareceu.

A Secretaria de Turismo foi responsável pela compilação das propostas apresentadas pelo segmento turístico e análise da legislação de outras localidades, o que resultou no texto-base para a elaboração do decreto municipal e dos protocolos de segurança sanitária por segmento. A formatação final do documento foi realizada pelo órgão e o Sebrae.

Participação e regras seguras

Presidente do Comtur, Carlos Silva ressaltou a participação das entidades na elaboração desse plano. “Envolveu as entidades do Conselho de Turismo, Sebrae, Gestão Integrada e trade, juntamente com o poder público, representado pela Secretaria de Turismo”, explicou. “Recebemos mais de 200 propostas, em um processo de muita cooperação”, frisou.

“Ao final, temos um plano que atende às necessidades de segurança sanitária, todas as normas de proteção à saúde dos profissionais, operadores e visitantes, e ao mesmo tempo é exequível”, ressaltou. “Destaco que esse diálogo envolveu o prefeito Chico Brasileiro e o vice-prefeito Nilton Bobato, a quem agradecemos pelo empenho”, finalizou.

O vice-prefeito Nilton Bobato enfatizou a importância do cumprimento do plano e dos protocolos sanitários. “Nosso cartão de visita, neste momento, é o controle da pandemia que estamos tendo em Foz do Iguaçu. Por isso, os protocolos deverão ser cumpridos à risca”, salientou Bobato, que também é o secretário da Saúde.

Reabertura dos hotéis

O presidente do Sindhotéis, Neuso Rafagnin, afirmou que os hoteleiros têm grande expectativa quanto à reabertura dos estabelecimentos. “O mercado já está pedindo preços para o final deste ano e início de 2021. Precisamos iniciar a reabertura para apresentar nossa prateleira. Sofremos um impacto muito grande com esses 40 dias de paralisação”, disse.

Eventos

A normativa prevê regramento para realização de eventos, com medidas preventivas e limitação de participantes a 30% da capacidade do local, entre outras exigências. Eventos de pequeno porte deverão ser autorizados a partir de 28 de julho.

Contribuição

Servidores da Secretaria de Saúde, especialmente da Vigilância Epidemiológica, contribuíram para a elaboração do plano de retomada e dos protocolos segmentados do turismo. A equipe conduziu as formulações técnicas, como as normas sanitárias e os referenciais de monitoramento das ações de controle e prevenção à covid-2019.

Facebook
Google+
Twitter