PUBLICIDADE

Licitação para duplicação da Rodovia das Cataratas tem propostas de R$ 129 mi a R$ 178 mi

Valores oferecidos por dez concorrentes serão avaliados pelo DER/PR. Recursos serão repassados pela Itaipu.

 

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) apresentou nesta terça-feira (24) os envelopes com propostas de preços da duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) em Foz do Iguaçu, região Oeste do Paraná. Seis consórcios e quatro empresas estão na disputa, com propostas variando entre R$ 129.690.338.56 e R$ 178.970.605,58.

A obra é resultado de um convênio entre o Governo do Paraná, o governo federal e a Itaipu Binacional, sendo a última responsável pelos recursos. “A promoção do desenvolvimento econômico da região é uma de nossas premissas. A obra na Rodovia das Cataratas é um ponto essencial no desenvolvimento turístico do Oeste do Paraná, pois leva ao aeroporto de Foz e a um de nossos tesouros, o Parque Nacional do Iguaçu”, afirmou Anatalicio Risden Junior, diretor-geral brasileiro da Itaipu.

A obra na BR-469 prevê a duplicação de um trecho de 8,70 quilômetros, iniciando logo após o trevo Carimã (acesso para a Ponte Tancredo Neves) e seguindo até o portal de entrada do Parque Nacional. Também serão implantadas vias marginais, passeios, ciclovia, uma nova ponte sobre o Rio Tamanduá, passa-faunas, iluminação com LED e quatro viadutos, incluindo um viaduto de acesso ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. O prazo para a entrega de todos os serviços após a assinatura do contrato é de 18 meses.

A Itaipu será responsável pelo repasse de recursos para a obra. O acompanhamento dos trabalhos será feito pelo DER/PR.

Tramitação

Após a abertura dos envelopes, a comissão de julgamento do DER/PR vai analisar as propostas de preços e publicar o resultado em diário oficial e no portal Compras Paraná, classificando as empresas e/ou consórcios que apresentaram as propostas mais vantajosas para a administração pública.

Essa publicação já convocará as classificadas para a próxima etapa da licitação, a sessão de abertura de envelopes com documentos de habilitação, que também serão analisados pela comissão. Há um período de cinco dias úteis para interposição de recursos, e igual período para contrarrazões, em cada etapa.

A licitação da duplicação da Rodovia das Cataratas acontece na modalidade Concorrência Pública, em que o vencedor é definido pela proposta de preço mais vantajosa e pela habilitação de sua documentação.

Obras estruturantes

Essa é apenas uma das obras resultantes da parceria entre Itaipu e os governos estadual e federal. O pacote inclui ainda as obras da nova Ponte da Integração Brasil – Paraguai em Foz do Iguaçu, a duplicação da BR-277 e o contorno oeste em Cascavel, a pavimentação da Estrada da Boiadeira entre Umuarama e Icaraíma, a pavimentação entre Ramilândia e Santa Helena, a restauração da Ponte Ayrton Senna entre Guaíra (PR) e Mundo Novo (MS), a nova iluminação viária na BR-277 em Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu e, futuramente, a implantação de um contorno em Guaíra.

Com informações da Agência Estadual de Notícias do Paraná.

Créditos: DER/PR/Itaipu Binacional.

Facebook
Google+
Twitter