PUBLICIDADE

Hospital Costa Cavalcanti é um dos melhores do Brasil, segundo revista Newsweek

Numa lista de 41 unidades hospitalares, está em 18º lugar no Brasil. É o único do Paraná na lista. No ranking, aparece ao lado do Hospital Albert Einstein, entre outros, que são referência na área.

 

O  Hospital  Ministro  Costa  Cavalcanti (HMCC), de Foz do Iguaçu, no Paraná,  aparece em décimo oitavo lugar numa lista das 41 melhores unidades hospitalares  do Brasil. O ranking, que tem entre outros hospitais o Albert Einstein e o Sírio Libanês, primeiro e segundo lugares respectivamente, foi divulgado no site da revista Newsweek. O ranqueamento levou em consideração as  recomendações  de  profissionais  médicos,  entrevistas com pacientes e indicadores-chave de desempenho médico.

Construído pela Itaipu, o hospital tem 40 anos e ainda é mantido pela binacional  –  que,  em  1994, instituiu a Fundação de Saúde Itaiguapy para administrá-lo.

Desde  que  assumiu  a  gestão  da  usina, há um ano, o diretor-geral brasileiro  da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, determinou a ampliação e   modernização   do  hospital  com  investimentos  de  R$  64,7  milhões, provenientes  da  realocação  de  recursos  de  patrocínios e convênios sem aderência  à missão da usina. Para ele, esse reconhecimento demonstra que a preocupação  da  usina  em  investir na qualidade e melhoria do atendimento hospitalar  do  HMCC  foi  uma  decisão acertada. “Temos que aprimorar todo serviço em prol da saúde e bem-estar da população.”

Segundo   o   diretor-superintendente  do  HMCC,  Fernando  Cossa,  a classificação representa o reconhecimento de todo o esforço das pessoas que trabalham  no  hospital.  “Dedicamos  muita atenção para um atendimento com qualidade e segurança assistencial, e isso só é possível quando todos estão envolvidos”,  afirma.  “Somos  o único do Estado do Paraná neste ranking, o que  nos  orgulha  muito. Agora, nosso desafio é ampliar nosso atendimento, preparar  nossa  instituição para o crescimento e desenvolvimento da cidade de Foz do Iguaçu e região, além de oferecer uma excelente estrutura para as pessoas que visitam nossa cidade.”

Os  três  primeiros  colocados  nacionais  são Albert Einstein, Sírio Libanês  e  Oswaldo Cruz. O World’s Best Hospitals 2020, ranking da revista norte-americana  Newsweek, listou os melhores em 21 países. Além do Brasil, participam  da  seleção,  os  EUA,  Canadá,  Alemanha, França, Reino Unido, Itália,  Espanha,  Suíça,  Holanda,  Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia, Israel, Coreia do Sul, Japão, Cingapura, Índia, Tailândia e Austrália.

Hospital de qualidade

Das  mais  de  seis  mil  unidades hospitalares existentes no Brasil, somente  342 têm a chancela de Acreditação Hospitalar, e o Costa Cavalcanti está  entre  os 2,95% de instituições (177), com Acreditação com Excelência (Nível III).

Como  instituição  filantrópica, mais de 60% dos atendimentos do HMCC são  pelo Sistema Único de Saúde, mas atende também pacientes de mais de 40 convênios particulares e de seu Plano de Saúde próprio, o Itamed.

Com  mais  de  25  mil  metros  quadrados  de área construída, o HMCC oferece desde pronto atendimento até serviços de alta complexidade, além de laboratório de Análises Clínicas 24 horas que garante o máximo de segurança e precisão na realização de diversos exames.

Investimento e expansão

Nos  próximos  três anos, o HMCC passará por uma ampla reforma, com a expansão  da  área  construída,  instalação  de  novos leitos, aquisição de equipamentos e contratação de mais profissionais.

O  investimento  é  da  Itaipu  Binacional,  que  aprovou  em  2019 a destinação de R$ 64,7 milhões na unidade de saúde.

O  número  de  leitos  passará dos atuais 202 para 260, um aumento de quase  30%.  O  projeto  prevê  ainda  mais 12.315 metros quadrados de área construída  e 8.503 metros quadrados de reforma – totalizando 20.818 metros quadrados.

Estão  previstos  o  aumento das salas cirúrgicas, a construção de um novo  laboratório  de  análises  clínicas  e  a  expansão  dos  serviços de quimioterapia  e radioterapia, com a inclusão de um novo acelerador linear.

O  plano  prevê  ainda a construção de mais dez leitos de UTI geral, dez de UTI Neonatal e 38 de internação.

Um  dos  focos  é a construção de um novo Centro Materno-Infantil, em área  anexada  ao hospital, e a reestruturação de vários serviços. O espaço atual da maternidade será destinado à criação de novos leitos. As obras vão permitir   ainda  uma  reorganização  completa  das  áreas  de  urgência  e emergência.

Foto: Débora Black/HMCC

Facebook
Google+
Twitter