PUBLICIDADE

Hospital Municipal fez mais de 2,6 mil cirurgias ortopédicas este ano

Resultados são reflexos da gestão administrativa e dos investimentos da prefeitura na aquisição de novos equipamentos

 

De janeiro a novembro de 2019, o Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL) de Foz do Iguaçu, fez 2.666 cirurgias ortopédicas, superando o número total dos procedimentos realizados em 2018. Os avanços são resultados da eficiência administrativa aliado aos investimentos da Prefeitura na aquisição de novos equipamentos hospitalares.
“Indiscutivelmente, o Hospital Municipal passa pelo seu melhor momento. Saímos de um estado de crise, e já estamos conseguindo alcançar importantes resultados que tem feito a diferença na vida de muitas famílias iguaçuenses. E tudo isto, só está sendo possível graças a uma construção conjunta dos investimentos da prefeitura, a gestão administrativa do hospital e a participação efetiva dos colaboradores”, comentou o prefeito Chico Brasileiro.
Neste ano, com recursos da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu e com emendas impositivas da Câmara Municipal, o hospital adquiriu diversos equipamentos e reestruturou as salas do centro cirúrgico. “Com o apoio fundamental do prefeito Chico Brasileiro, a cada dia consolidamos a gestão do hospital, e os resultados já estão aparecendo, proporcionando aos pacientes,  mais segurança, qualidade e uma assistência eficiente e humanizada”, disse o diretor-presidente do HMPGL, Sergio Fabriz.
Com um investimento de cerca de R$ 200 mil, foi adquirido um equipamento de tecnologia de ponta – shaver – para ser utilizado nas cirurgias ortopédicas onde o acesso cirúrgico é minimamente invasivo. Na região Oeste do Paraná, o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu é a única unidade hospitalar a realizar os procedimentos com o shaver pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
De acordo com o médico ortopedista, Dermerson Martins Gonçalves, membro da equipe de ortopedia do HMPGL, o aparelho shaver é utilizado nas cirurgias por vídeo de ombro, cotovelo, punho, quadril, joelho e tornozelo, com a finalidade de retirar os tecidos moles e ósseos não úteis do corpo. “Tecidos doentes e inflamados como acontece nos casos das bursites dos ombros, dos meniscos lesados e fragmentados nos joelhos, são fontes de dor. O shaver é o equipamento que retira estes tecidos inviáveis e assim são úteis no alívio das dores dos pacientes”, explicou o especialista.
O Hospital Municipal dispõe de 210 leitos operacionais e 5 salas cirúrgicas com equipamentos de ponta. O Corpo Clínico é composto por 138 profissionais qualificados, 38 residentes e 48 internos do curso de Medicina da UNILA.
Facebook
Google+
Twitter