PUBLICIDADE

Itaipu autoriza início dos serviços de atualização tecnológica da usina. Contrato é de US$ 650 milhões

Cerimônia binacional, prevista para as 9h30 desta sexta-feira (29), poderá ser vista pela plataforma Webex.

 

Nesta sexta-feira (29), a partir das 9h30 (horário brasileiro), a Itaipu Binacional promove uma cerimônia para marcar a assinatura da Ordem de Início de Execução dos Serviços de Atualização Tecnológica das Unidades Geradoras.

A solenidade será no Edifício da Produção da hidrelétrica. O evento pode ser acompanhado pela plataforma Webex, pelo link: https://itaipu.webex.com/itaipu-pt/onstage/g.php?MTID=e27d46b205b0172f5b5e0f9c52c7e5aa1

O evento binacional terá a presença de autoridades como os ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, e de Relações Exteriores, embaixador Carlos Alberto Franco França, ambos conselheiros da Itaipu Binacional. Também participam os demais integrantes do Conselho de Administração e toda a diretoria brasileira e paraguaia da empresa.

Sobre a atualização

Desde que entrou em operação comercial, em maio de 1984, a Usina Hidrelétrica de Itaipu (UHI) já produziu mais de 2,8 bilhões de MWh. Passados quase 38 anos de produção ininterrupta, a usina continua a apresentar indicadores excepcionais.

A manutenção desse desempenho, porém, tem se tornado cada vez mais complexa. Sistemas e equipamentos elétricos e eletrônicos, projetados para durar 30 anos, já operam há quase 40. Muitos estão tecnologicamente obsoletos, sem sobressalentes no mercado. Em alguns casos, o fabricante nem existe mais. Isso implica em um risco cada vez maior de que eventuais falhas impactem a produção de energia e a segurança operacional da usina.

É para minimizar esse risco que a Itaipu já trabalha há anos na elaboração desse abrangente plano de atualização tecnológica. Foi um trabalho extenso e meticuloso, com a participação de profissionais todas as diretorias da empresa, até o lançamento do edital binacional, no final de 2019. O projeto será implantado nos próximos 14 anos.

A modernização compreende a avaliação e substituição de equipamentos e sistemas de supervisão, controle, proteção, monitoramento, medição e suas respectivas interfaces com os processos de geração, subestações, vertedouro, os equipamentos auxiliares da barragem e da casa de força. Equipamentos pesados, como turbinas e geradores, não são substituídos, pois têm um ciclo de vida maior.

As propostas comerciais foram apresentadas em dólares e equivaliam a aproximadamente US$ 649 milhões. O contrato foi firmado com valores em reais e guaranis à taxa de câmbio às vésperas da apresentação das propostas. O valor total em reais é de R$ 3,7 bilhões.

O investimento total estimado, considerado as demais contratações necessárias, ações estruturantes executadas pela própria Itaipu e despesas com gestão, supera a casa de US$ 900 milhões.

Créditos: Itaipu Binacional.

Facebook
Google+
Twitter