PUBLICIDADE

Itaipu e Furnas modernizam o Sistema Especial de Proteção de 765kV

Equipamentos servem para manter a estabilidade da transmissão de energia entre a usina e o Sistema Interligado Nacional.

As equipes da Itaipu Binacional e de Furnas trabalharam em parceria, entre os dias 8 e 12 de março, para realizar a energização dos novos painéis do Sistema Especial de Proteção associado ao Tronco 765kV de Furnas (SEP-765kV). Estes equipamentos servem para manter a estabilidade da transmissão de energia entre a usina e o Sistema Interligado Nacional (SIN).

O trabalho foi realizado conjuntamente porque os equipamentos, apesar de pertencentes a Furnas, ficam instalados na usina binacional, localizada na divisa entre Brasil e Paraguai.

A atividade envolveu o ECE (Esquema de Controle de Emergências) 765kV, que faz parte do SEP-765kV e tem por função comandar o desligamento de unidades geradoras do setor de 60Hz de Itaipu em casos de desligamentos intempestivos de linhas de corrente alternada em 765kV e de transformadores entre Foz do Iguaçu (PR) e Tijuco Preto (SP).

Segundo o gerente da Divisão de Estudos e Normas (OPSE.DT), Robson Almir de Oliveira, sem o ECE 765kV, a geração máxima de Itaipu 60Hz ficaria limitada a patamares muito inferiores à disponibilidade total deste setor. Desta forma, a modernização desse sistema é fundamental para que o Operador Nacional do Sistema possa contar com toda a capacidade do setor de 60Hz de Itaipu, de forma segura e confiável.

Equipes binacionais de Engenharia e Manutenção da Itaipu, especialistas de Furnas e um grupo da empresa fabricante dos equipamentos, Schweitzer Engineering Laboratories, estiveram envolvidos nos trabalhos. Na foto acima, produzida pela Diretoria Técnica, vemos um dos integrantes da equipe binacional da Itaipu atuando no sistema.

Para a realização da intervenção foi necessário o desligamento não simultâneo das quatro linhas de transmissão de 500kV em 60Hz. A atividade aconteceu sob a coordenação da equipe de Operação, o que permitiu a conexão das grandezas elétricas das linhas oriundas dos painéis de proteção instalados na GIS (Subestação Isolada a Gás) aos novos painéis do ECE 765kV.

Os serviços de montagem e fiscalização destes equipamentos estão sendo coordenados pela equipe de Obras.

Outra equipe de Furnas também trabalhou simultaneamente na Subestação Foz do Iguaçu (SE-FI), realizando a conexão dos circuitos nos painéis locais.

Sistema de Comunicação

Também foi realizada a conexão de informações das grandezas elétricas das quatro linhas de transmissão de 500kV em 60Hz entre Itaipu e a Subestação de Foz do Iguaçu, na unidade central do SEP-765kV. Essa interligação faz parte do sistema de proteção das linhas e é fundamental para que um dos lados da linha saiba quando o outro está com problema e possa desligar seus equipamentos quase instantaneamente.

O sistema de comunicação que interliga a unidade principal da GIS com as demais subestações do tronco Foz do Iguaçu – Tijuco Preto também foi configurado por Furnas, com o acompanhamento e apoio técnico das equipes de Engenharia e Manutenção da Itaipu. Os equipamentos já estão integrados e recebendo as medidas de corrente e tensão das linhas.

O trabalho faz parte do projeto de Modernização do SEP-765kV, que está sendo desenvolvido por Itaipu e Furnas. Estão previstos ensaios integrados de comissionamento entre Furnas, Itaipu e a empresa Schweitzer Engineering Laboratories a partir de maio, estendendo-se pelo segundo semestre de 2021.

Este projeto, relativo ao sistema de 60Hz, não tem relação com os investimentos em Furnas anunciados recentemente para a revitalização do sistema de Corrente Contínua de Alta Tensão (HVDC), que receberá aportes de R$ 1 bilhão da margem brasileira de Itaipu.

 

 

Crédito: Diretoria Técnica/Itaipu Binacional

Facebook
Google+
Twitter