PUBLICIDADE

Itaipu vai distribuir 100 mil cartilhas com dicas para combater a dengue

Alunos de escolas da rede pública de todo o Oeste do Paraná receberão o material durante o mês de março

 

Estudantes  do  ensino fundamental da rede pública de Foz do Iguaçu e dos  56  municípios  da região Oeste do Paraná estão recebendo, a partir da segunda  quinzena  de  março,  a  cartilha  “Operação  Fora  Mosquito Aedes aegypti”. A ação é uma iniciativa da Itaipu Binacional, por meio da Divisão de  Educação  Ambiental,  em parceria com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu.

Serão  distribuídas,  ao todo, mais de cem mil cartilhas. Empregados, estagiários  e  jovens  aprendizes da Itaipu também receberão o material, a partir  desta  terça-feira  (17), assim como os funcionários das principais empresas prestadoras de serviço na Itaipu.

“A ideia é que a cartilha possa ser entregue a uma criança da família ou conhecida, com o objetivo de ampliar a divulgação das ações de prevenção à  dengue”,  explicou  Rodrigo Cupelli, da Divisão de Educação Ambiental da Itaipu.

Com  ilustrações coloridas e texto de fácil compreensão, as cartilhas são  destinadas a crianças de seis a 11 anos. As informações, porém, são do interesse de todos.

“A  linguagem é pedagógica, com intuito de sensibilizar e alertar não só alunos, mas suas famílias e a população em geral. É muito importante que o material chegue até as famílias e que todos se envolvam”, disse Cupelli.

Itaipu contra a dengue

A ação também é uma forma de lembrar o Dia Mundial da Água, celebrado em  22  de  março  –  afinal,  o cuidado com a água parada é fundamental no combate à dengue. A Itaipu está comprometida com isso.

Foz  do  Iguaçu  vive  uma das mais graves epidemias de dengue de sua história.  Segundo  a Divisão de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Foz  do  Iguaçu,  até  a  semana  passada  mais  de  2,5 mil pessoas haviam contraído a doença recentemente na cidade e outros 14 mil casos estavam sob análise. A Região Norte da cidade, onde ficam a usina e a Vila C, concentra 27%  dos  casos  confirmados,  o  que representa 692 ocorrências. Em termos proporcionais, é a área mais acometida.

Preocupada  com  a  situação,  a Diretoria Geral Brasileira formou um grupo  de  trabalho  multissetorial,  para  planejar  e  desenvolver  ações voltadas  ao  combate  ao  mosquito transmissor da dengue – tendo como foco principalmente  o  público interno da empresa e as vilas A, B e C. Medicina do  Trabalho,  Imprensa,  Imagem  Institucional,  Educação Ambiental, Áreas Protegidas e Informática são algumas das áreas envolvidas neste trabalho.

A  cartilha  “Operação  Fora Mosquito Aedes aegypti” integra o rol de ações  apoiadas  pelo  grupo. Outras estão a caminho, como, por exemplo, um hotsite  com diversas informações educativas e quadros estatísticos sobre a doença em Foz do Iguaçu, e ações comunitárias na região.

Foto: Rodrigo Cupelli/Itaipu Binacional.

Facebook
Google+
Twitter