PUBLICIDADE

Oportunidade: vencedores do Hackaton Show Rural podem incubar soluções no PTI

No encerramento da competição foi anunciado que estão abertas as inscrições do novo edital de incubação

Foram 36 horas ininterruptas de competição para chegar a uma solução para os desafios sugeridos pelas empresas apoiadoras do Hackaton Show Rural Coopavel, entre elas o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). A grande vencedora foi a Mimosa, com a proposta de um sistema para o controle da temperatura do leite. O anúncio da premiação foi na manhã desta quarta-feira, 5.

Além da Mimosa, também foram contempladas as equipes Harvest Soy, em segundo lugar, e Psicologic, em terceiro. O primeiro lugar ganhou uma viagem internacional com destino a Toronto, no Canadá, o segundo e o terceiro, valores em dinheiro, e todas os três têm a oportunidade de transformar a ideia formulada na competição em negócio, além de incubar a empresa no Parque Tecnológico.

Na premiação do Hackaton, o general Eduardo Garrido, diretor superintendente do Parque Tecnológico, fez a entrega ao terceiro lugar, que ficou com a equipe Psicologic. “A Incubadora do PTI está de portas abertas para receber os vencedores, com toda a infraestrutura de apoio – que envolve coworking, sala de design thinking e laboratório de prototipagem, além das estruturas do próprio Parque – e profissionais capacitados para mentorias e tutorias”, disse.

E complementou: “queremos agregar novas startups ao nosso ecossistema com a consciência de que virão de vocês as ideias que irão impulsionar a agricultura brasileira e garantir maior participação no mercado mundial de alimentos”.

Desafio

No desafio proposto pelo Parque Tecnológico no Hackaton, a equipe S. I.G.M.A. criou um “sistema de atuação, controle e gestão da eficiência energética na agroindústria”. Na tarde de terça-feira, 4, eles apresentaram à banca a solução elaborada, com a mentoria de profissionais do Parque, para reduzir o custo da geração de energia com a mesma qualidade ou até superior.

Edital aberto

Ainda durante a cerimônia de premiação, o general Eduardo Garrido reforçou que não só os vencedores do Hackaton têm a oportunidade de impulsionar suas ideias ou negócios na Incubadora do PTI, mas também anunciou que estão abertas as inscrições para o edital 2020 de incubação de empresas na instituição.

A proposta do edital é aliar demandas de empresas de médio e grande porte do Paraná a empreendedores e startups dispostos a propor soluções.
O edital é dividido em duas etapas. Na primeira fase, serão recebidas demandas de empresas paranaenses, nas linhas de atuação do PTI: Agronegócio, Energia, Turismo e Cidades, e Segurança de Infraestruturas Críticas.
Na segunda fase, empreendedores e startups irão propor soluções para as demandas enviadas. A Incubadora do Parque Tecnológico vai selecionar 48 propostas, que receberão uma bolsa-auxílio para o desenvolvimento de um protótipo, em um período de dois meses.
Os protótipos serão avaliados pelas empresas demandantes e os oito projetos com maior pontuação entrarão para a incubação no PTI para o desenvolvimento do produto, em um prazo de até doze meses.

Para conferir o edital completo, acesse o link: https://pti.org.br/incubadorasantosdumont.

Foto: Kiko Sierich/PTI.

Facebook
Google+
Twitter